Search
sábado 24 fevereiro 2024
  • :
  • :

Após digitalizar 100% dos processos judiciais, TJRS lança nova etapa de programa de modernização

Após digitalizar 100% dos processos judiciais, TJRS lança nova etapa de programa de modernização

Uso de inteligência artificial, expansão do armazenamento em nuvem e segurança da informação integram o Programa Judiciário Digital, apresentado nesta quinta-feira

Lançamento ocorreu no Plenário Ministro Pedro Soares Muñoz | Foto: Ricardo Giusti / CP
Para qualificar os serviços prestados aos gaúchos, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) lançou, nesta quinta-feira, o “Judiciário Digital”. Um dos focos da iniciativa é facilitar o gerenciamento das atividades dos magistrados e tornar mais ágil a consulta de dados e informações.
Na cerimônia de lançamento do programa, realizada no Plenário Ministro Pedro Soares Muñoz, a presidente do TJRS, desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira, destacou a magistrados e servidores presentes a importância da adoção de inovações tecnológicas.
A presidente da Comissão de Inovação do TJRS (INOVAJUS), desembargadora Gisele Anne Vieira de Azambuja, destacou que outras ferramentas já estão em utilização e citou a inteligência artificial para distribuição de processos, a segurança da informação e um sistema que automatiza a localização de endereços das partes envolvidas em processos judiciais.
Por sua vez, o presidente do Conselho de Informática do TJRS, desembargador Alberto Delgado Neto, destacou os investimentos em armazenamento de dados em nuvem. O sistema de processo virtual ainda passa por testes e apresenta resultado satisfatório, conforme o desembargador.
Nova ferramenta

Uma das novas ferramentas destacadas no evento desta tarde foi o Painel de Gestão Processual do sistema eproc 2g, que tem o propósito de facilitar a gestão interna nos gabinetes dos desembargadores. O sistema, conforme o TJRS, representa um avanço no que se refere ao gerenciamento das atividades dos magistrados.

Nesta primeira fase, ainda voltada ao acervo processual, estão disponíveis filtros de pesquisa por situação do processo, por ano de ajuizamento, última movimentação, por julgado, prioridades, por classe e assunto no Conselho Nacional de Justiça, por competência e por tempo de Conclusão.“A iniciativa coloca o Judiciário gaúcho em uma nova era, conectado, ágil, transparente e que toma as melhores decisões para cumprir seu papel social”, completou a desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira.Também participaram do encontro o presidente do Comitê de Governança de Tecnologia da Informação e Comunicação do TJ do Espírito Santo, desembargador Pedro Valls Feu Rosa, conhecida liderança nacional na área, além de presidentes de conselhos do Tribunal de Justiça.No evento foram apresentadas as seguintes iniciativas:

Eixo Governança – Entrega da nova estrutura de Governança em Inovação e Tecnologia
Eixo da Nuvem – Entrega da avaliação do Eproc em ambiente de nuvem
Eixo Inteligência Artificial – Experiência/resultados em projetos, com pilotos de inteligências artificiais generativas, envolvendo temos como tramitação ágil, resumos e transcrições de documentos e distribuição das ações.
Eixo Ciência de Dados – Entrega do Painel de monitoramento do eproc e ferramenta de gestão para os gabinetes de Desembargadores do 2G
Eixo Segurança – Política de senhas – CISO – responsável pelo desenvolvimento e implementação do programa de segurança da informação

FONTE
Cristiano Abreu / Correio do Povo



error: Content is protected !!