Search
segunda-feira 24 fevereiro 2020
  • :
  • :

Bolsonaro reforça vontade de transferir embaixada de Israel para Jersusalém em 2021

Presidente disse que até o momento não houve oposição de líderes árabes sobre a troca

Presidente disse que até o momento não houve oposição de líderes árabes sobre a troca

Foto: Handout / India’s presidential palace / AFP / CP

Presidente disse que até o momento não houve oposição de líderes árabes sobre a troca

O presidente Jair Bolsonaro reforçou neste domingo, 26, sua intenção de transferir a embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém. “Eu acho que no próximo ano deveremos estar na posição para possivelmente transferir nossa embaixada para Jerusalém”, afirmou Bolsonaro em entrevista ao canal de televisão DD India. O presidente disse que tem conversado com líderes árabes sobre o assunto e que, até o momento, não houve nenhuma oposição à proposta.

“Os Estados Unidos mudaram a embaixada para Jerusalém e não houve problema, e nós pretendemos fazer o mesmo, sem nenhuma atrito”, acrescentou. Em resposta a uma pergunta sobre semelhanças entre o Brasil e a Índia, Bolsonaro lembrou que os dois países reivindicam uma vaga no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). “Acredito que Brasil e Índia ganharão muita visibilidade aos olhos do mundo se conseguirem assento no Conselho”, disse o presidente.

Bolsonaro também exaltou os 15 acordos bilaterais assinados entre Brasil e Índia, afirmou que tem muito em comum com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e declarou que os dois países trabalharão para fortalecer os laços comerciais. “Brasil e Índia é um casamento perfeito”, resumiu. O presidente disse, ainda, que seu governo defende o liberalismo na economia, mas reivindica “uma agenda conservadora nos costumes, valores e princípios”. Ele afirmou que o Brasil faz comércio “com o mundo todo” e que “os números na economia são excelentes”. “Não temos viés ideológico no comércio” declarou, ao citar parcerias com a China e com a Arábia Saudita.

Ao ser questionado sobre o alinhamento do país com o governo de Donald Trump nos Estados Unidos, especialmente no caso do assassinato do general iraniano Qassim Suleimani por uma operação americana no início de janeiro, Bolsonaro respondeu que o Brasil “repudia o terrorismo em todo lugar do mundo”. “Mas não queremos entrar nessa briga entre EUA e Irã e, claro, o comércio é muito importante para o Brasil”, ponderou.

Sobre meio ambiente, Bolsonaro disse que “há um exagero enorme” sobre as ameaças das mudanças climáticas. Ele defendeu a política ambiental de seu governo e disse que precisa haver um equilíbrio entre preservação do meio ambiente e desenvolvimento econômico. “Devemos usar de forma racional as riquezas minerais que Deus nos deu”, declarou. Bolsonaro está em visita oficial à Índia desde sexta-feira, 24.

Correio do Povo




error: Content is protected !!