Search
quinta-feira 4 junho 2020
  • :
  • :

Bolsonaro fala em indicar cloroquina à mãe, de 93 anos, se necessário

Presidente comemorou a recomendação do Ministério da Saúde em torno do uso do medicamento contra o coronavírus

Foto: Isac Nóbrega / PR / Divulgação

Apesar de reconhecer “não ser médico”, o presidente Jair Bolsonaro disse que pode indicar o uso da hidroxicloroquina – medicamento em fase de testes para o combate ao novo coronavírus – para a própria mãe, de 93 anos, se necessário. “Se me ligarem (dizendo) que ela tem sintomas (de Covid-19), começará com cloroquina”, disse o presidente em entrevista à Rede Bandeirantes.

O presidente comemorou a recomendação do Ministério da Saúde que se faça uso do medicamento e parabenizou o ministro Luiz Henrique Mandetta por ter se convencido da utilização do remédio. “Há mais de 40 dias que eu ‘tô’ falando dessa possibilidade”, ressaltou.

A Pasta sugere que o remédio seja usado como terapia complementar à Covid-19, dentro de hospitais e em pacientes em estado grave, cabendo a cada médico decidir. Mais cedo, Mandetta reiterou só vai recomendar uso da substância em todos os pacientes infectados se o Conselho Federal de Medicina considerar viável.

O presidente ressalvou que a prescrição de cloroquina deve ser feita “com acompanhamento médico”. De acordo com Bolsonaro, o País aguarda a chegada, até sábado, de um carregamento de meia tonelada de insumos da Índia para a produção do remédio.

O presidente disse ainda que se acertou com Mandetta após discordâncias sobre as políticas de isolamento social, mas não respondeu à pergunta se cogitou demiti-lo.

Correio do Povo, com AE e Rádio Guaíba
 Ricardo Pont



error: Content is protected !!