Search
segunda-feira 16 maio 2022
  • :
  • :

Agenda de Bolsonaro foi cancelada por Orçamento, diz Mourão

Segundo vice, presidente deve ter cancelado compromissos para alinhar questões

Bolsonaro cancelou viagem para a Colômbia | Foto: Clauber Cleber Caetano / PR / Divulgação CP

Após o presidente Jair Bolsonaro cancelar a agenda oficial nesta segunda-feira, o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que a medida pode estar relacionada a problemas políticos e pontos ligados ao Orçamento da União de 2022.

“Não sei qual é a situação. Acho que é alguma questão ligada a problemas políticos, que ele está tendo que acertar, a questão do Orçamento, que ainda tem alguns acertos, pode ser por isso que ele tenha cancelado”, afirmou Mourão.

O chefe do Executivo sancionou o Orçamento de 2022 na última sexta-feira e o ato foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda-feira. A sanção da Lei Orçamentária ocorre em meio às articulações para as eleições de outubro e sob pressão do funcionalismo público para aumentar os salários.

De acordo com o projeto, Bolsonaro manteve a previsão do reajuste de R$ 1,7 bilhão aos servidores públicos federais. A sanção garante apenas a reserva dos valores. Para que os funcionários tenham, de fato, o aumento, é preciso que o governo elabore um projeto específico com essa finalidade.

O mandatário manteve, ainda, o fundo eleitoral de R$ 4,9 bilhões no Orçamento – a quantia representa um aumento de 145% em relação ao ano anterior. Bolsonaro também sancionou as emendas de relator (RP9), apelidadas de orçamento secreto, com o valor de R$ 16,5 bilhões.

Questionado se era possível manter a agenda e lidar com os supostos problemas políticos e econômicos, Mourão respondeu que “a agenda de hoje não tinha nada que fosse irreversível, era com gente da Casa, ninguém viajou para vir encontra-lo aqui”.

Bolsonaro cancelou os compromissos oficiais desta segunda-feira. Procurada, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto não informou o motivo. Entre os compromissos previstos inicialmente estavam reuniões com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, com o subchefe para Assuntos Jurídicos, Pedro Cesar Souza, e com o ministro da Secretaria-Geral, Luiz Eduardo Ramos.

Bolsonaro também participaria do lançamento do Programa Nacional de Prestação de Serviço Civil Voluntário. Não há, ainda, nova data para a apresentação do projeto.

O mandatário cancelou, ainda, a viagem marcada para Cartagena das Índias, na Colômbia, onde participaria nesta semana da Cúpula do Prosul (Fórum para o Progresso e Desenvolvimento da América do Sul). Mourão contou que Bolsonaro pediu para que ele fosse em seu lugar – o vice-presidente deve embarcar na quarta-feira.

FONTE R7



error: Content is protected !!