Search
terça-feira 23 julho 2024
  • :
  • :

Como as cidades estão se preparando para possíveis chuvas intensas no final de semana

Como as cidades estão se preparando para possíveis chuvas intensas no final de semana

Rio Grande do Sul deve voltar a registrar chuva com volumes elevados e novas cheias em rios

Em locais com muitos entulhos, o risco de alagamento é maior | Foto: JulioFerreira / PMPA
Segundo a MetSul Meteorologia, o Rio Grande do Sul deve voltar a registrar chuva com volumes elevados a partir desde final de semana.
O instituto alerta ainda para a possibilidade de novas cheias em rios do Estado por conta da alta precipitação prevista para o período entre os dias 15 e 20 deste mês.
Em locais com grande quantidade de lixo e entulho acumulado nas ruas, comprometendo as redes de esgoto e rios que não estão assoreados, o risco é maior.

Confira como as cidades estão se preparando para este período de possíveis chuvas intensas:

Porto Alegre
Na Capital, a prefeitura informa que está trabalhando em várias frentes como forma de enfrentamento ao temporal que deve chegar no final de semana. Na limpeza urbana, serão direcionados 600 garis e 200 equipamentos, de quinta-feira a domingo, para limpeza em seis bairros: Sarandi, Farrapos, Humaitá, Ilhas, Navegantes e Anchieta.

Em plantão 24h, a Defesa Civil estará atendendo demandas operacionais e ocorrências da população, além de orientação e sensibilização da população residente em áreas de risco.

Caso haja a necessidade de mais vagas em abrigos, mais espaços estão sendo mobilizados. No trânsito, mais de 150 agentes atuarão, divididos, por 24h. Viaturas de sinalização viária circularão em ronda, prontas para intervir em situações de bloqueios de via, tanto por alagamento quanto por queda de árvores ou postes, acionando os órgãos responsáveis.

Guaíba
No município de Guaíba, não está prevista nenhuma medida de evacuação. “A Sala de Situação da Defesa Civil de Guaíba continuará monitorando e realizando atualizações diárias das condições hidrometeorológicas para o período”, afirma a prefeitura, em rede social.

Eldorado do Sul
“A Defesa Civil Municipal seguirá monitorando e realizando atualizações das condições hidrometeorológicas para o período de 15 e 17 de junho”, informa a prefeitura de Eldorado do Sul.

Canoas
A prefeitura de Canoas recomenda a evacuação de locais que tenham alagamentos frequentes e evitem a circulação nas áreas de inundação. “As equipes estão nas ruas limpando as bocas de lobo, mas nesse momento é necessário somar esforços. Pedimos a sua colaboração, é muito importante que estes pontos fiquem livres de obstrução”, diz a prefeitura.

Na quinta e sexta-feira, 24 equipes estarão limpando e liberando as ruas principais que vão servir de rotas livres de serviço e evacuação. Sábado e domingo, em pontos que estejam impedindo a drenagem da água.

Pessoas em evacuação terão o auxílio de equipes com ônibus, dia 16, em 8 pontos de referência, são eles:
EMEF Thiago Würth, Escola Estadual Bento Gonçalves e Colégio Estadual Tereza Francescutti (bairro Mathias Velho); EMEF Max Oderich (Harmonia); EMEF Rio Grande do Sul (Mato Grande); Escola Estadual Fátima (Fátima); Praça Tiradentes (Tiradentes) e EMEF Santos Dumont (Niterói).

Além disso, 12 equipes volantes da Defesa Civil estarão atuando nos bairros Mathias Velho, Harmonia, Mato Grande, Fátima, Rio Branco e Niterói. A drenagem da cidade terá o apoio das 50 motobombas utilizadas durante a enchente e 35 abrigos que podem receber as famílias em caso de necessidade.

São Leopoldo
“As pessoas estão inseguras por conta da última enchente, então precisamos ser claros. Nosso sistema anticheias, os diques, as casas de bombas, vão dar conta se o volume de chuva for o previsto. O que nós provavelmente teremos problemas é com a microdrenagem, porque muitos resíduos sólidos ficaram nas ruas, muitas bocas de lobo ainda estão obstruídas, e isso pode gerar um acúmulo de água nas ruas. Ao que tudo indica não teremos maiores problemas, mas precisamos estar alertas e em monitoramento constante”, enfatizou o prefeito do município, Ary Vanazzi.

Sobre a estrutura dos diques, o engenheiro da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Semov), Paulo Kumer, tranquilizou a população. “Devemos ter alguns problemas na microdrenagem, mas quanto aos diques as pessoas podem ficar tranquilas porque foram recompostos e estão funcionando de forma segura”, declarou.

FONTE Correio do Povo



error: Content is protected !!