Search
domingo 18 Fevereiro 2018
  • :
  • :

Seis pessoas são presas durante ação contra crimes eleitorais

15

A Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira (29) a operação Eleição Segura em oito municípios do Norte do Rio Grande do Sul para combater crimes que ocorreram durante o período eleitoral. Seis pessoas foram presas em flagrante por posse ilegal de arma durante o cumprimento de 32 mandados de busca e apreensão em Palmeira das Missões, Cristal do Sul, Rodeio Bonito, Frederico Westphalen, Lajeado do Bugre, Vista Alegre, Vicente Dutra e em Seberi.

Foram alvos da ação vereadores, candidatos, organizadores, coordenadores e apoiadores de campanha. “Todos os alvos estão, de alguma maneira, relacionados a campanhas eleitorais”, disse a delegada Aline Palma, responsável pela operação, ao G1.

Na cidade de Palmeira das Missões, um vereador que é candidato à reeleição para o cargo foi um dos alvos da ação. Ele não foi preso. Os agentes realizaram buscas na casa, no gabinete legislativo da Câmara Municipal e no comitê de campanha do político, que não teve o nome nem o partido divulgados. Documentos foram apreendidos.

Durante as buscas, um candidato a vereador em Cristal do Sul foi preso em flagrante por posse ilegal de arma. O nome dele não foi divulgado. Ele pagou fiança de R$ 2 mil e foi liberado.

Entre os crimes investigados durante a campanha eleitoral na região estão tentativas de homicídios, incêndios criminosos, ameaças e danos, por exemplo. Os nomes e os partidos alvos da operação não foram divulgados pela polícia, que cumpriu os mandados expedidos pela Justiça Eleitoral.

2016-09-29-photo-00000046_1

Foram apreendidos 11 armas, dois veículos e R$ 17 mil, além de documentos com possível contabilidade de compra de votos, munições, miguelitos e pólvora. Mais de 60 policiais e 30 viaturas participaram da operação.

Fora os mandados cumpridos no gabinete e no comitê do político em Palmeira das Missões, todas as outras buscas foram realizadas em casas de suspeitos de crimes durante o período eleitoral.

Na noite da última segunda-feira (26), um candidato à Prefeitura de Cristal do Sul foi vítima de uma tentativa de homicídio na cidade de Rodeio Bonito. A polícia acredita que o crime tenha sido motivado por disputas políticas.

“Vamos analisar tudo o que foi apreendido hoje [quinta-feira] e confrontar com os crimes que ocorreram para apurar cada caso, se tem relação com os fatos”, afirma a delegada Aline ao G1.

Carro de candidato foi incendiado em Cristal do Sul
Dos mandados de busca, 14 foram cumpridos em Cristal do Sul. Na noite de segunda-feira (26), um candidato à prefeitura da cidade registrou uma ocorrência policial. Em depoimento à delegada Aline Palma, Otelmo Reis da Silva (PT) contou que trafegava pela ERS-587 quando percebeu que era seguido por um veículo que dava sinal de luz.

Por conta da situação, ele resolveu parar na casa de conhecidos, na beira da estrada. Quando resolveu voltar para casa, disse que foi atacado.

Ele resolveu então voltar para casa, e quando ligou o carro viu um homem encapuzado na frente do veículo, que apontou uma arma em sua direção dizendo que ele ia morrer. Ele desligou o carro e ouviu o disparo de arma de fogo na parte traseira do veículo, onde estava um outro homem. Logo em seguida ele abriu a janela para pedir que não fosse morto, e um terceiro homem apareceu dizendo que ele ia morrer queimado”, disse ao G1 a delegada Aline Palma, com base no depoimento.

Otelmo relatou ainda que conseguiu empurrar a porta contra o terceiro homem, e saiu do carro pedindo para que não fosse morto. “Eles atearam, então, fogo no veículo, que explodiu, e ele correu até a casa de uma moradora que vive ali perto”, disse a delegada.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio, e a delegada acredita que o incidente tenha relação com a disputa política. “Ele disse que vinha sendo ameaçado, mas não soube dizer por quem”, contou, completando ainda que “tem sido frequentes os casos de tiros de armas de fogo e de ocorrências de ameaça relacionadas com a disputa política na região”, afirmou.

O carro, que ficou destruído pelas chamas, foi guinchado e será periciado. Otelmo, conforme a delegada, foi levado para receber atendimento médico “em razão do abalo psicológico”, mas não foi ferido.

Armas, munições e dinheiro foram apreendidos
durante operação (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Fonte G1 RS