Search
terça-feira 16 agosto 2022
  • :
  • :

Empresários do RS teriam retirado caminhoneiros à força de veículos durante a greve

Objetivo da quadrilha era desabastecer cidades gaúchas

Polícia Federal cumpre mandados durante a operação Unlocked  | Foto: Polícia Federal / Divulgação / CP

Polícia Federal cumpre mandados durante a operação Unlocked | Foto: Polícia Federal / Divulgação / CP

A primeira prisão por locaute durante a greve dos caminhoneiros em rodovias gaúchas ocorreu nesta quinta-feira durante a operação Unlocked da Polícia Federal. Um dos sócios de uma transportadora de Caxias do Sul, cujo nome ficou sob sigilo, foi preso em uma casa de luxo no Litoral Norte.

A PF garante que tem “provas e elementos contundentes da prática de locaute” que identificaram

“que empresários da região da Serra estavam atuando, mediante violência e grave ameaça, para impedir a circulação de mercadorias”. Segundo o superintendente regional da Polícia Federal, delegado Alexandre Isbarrola, o principal objetivo era provocar “o desabastecimento de grãos nas granjas da região e também evitar a distribuição de proteína animal e combustível para provocar o desabastecimento das cidades”.

Mais de 60 policiais federais cumpriram três mandados de busca e apreensão na residência do executivo na cidade de Vale Real, onde também um posto de combustível foi alvo, e na sede da empresa em Caxias do Sul. Documentos e um revólver calibre 38 foram apreendidos na ação que teve apoio da Brigada Militar. “A operação visou desarticular uma quadrilha que estava praticando crimes contra a liberdade de trabalho, inclusive atos violentos, e utilizando de grave ameaça para impedir a livre circulação de pessoas e mercadorias”, Isbarrola.

O superintendente regional observou também que “os motoristas eram obrigados a pararem seus caminhões e aqueles que não concordavam eram retirados mediante violência e grave ameaça”. Os veículos tinham de ser abandonados em postos de combustíveis. “Havia comboios de veículos que abordavam os caminhões e obrigavam a parar, sendo determinado o recolhimento dos mesmos”, relatou, citando a participação dos próprios sócios da transportadora como coordenadores e arregimentadores de terceiros.

As investigações constataram que a atuação criminosa ocorreu em rodovias federais, estaduais e vicinais na região do Vale do Caí e de Caxias do Sul. Ele garantiu que a PF está mobilizada e trabalhando fortemente para identificação dos fatos em todo o Rio Grande do Sul. Os crimes investigados na operação Unlocked são atentado contra a liberdade de trabalho e associação criminosa.

A investigação da Polícia Federal sobre a prática de locaute na greve dos caminhoneiros em todo o país havia sido determinada pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, no dia 24 deste mês.

Correio do Povo




error: Content is protected !!