Search
terça-feira 11 agosto 2020
  • :
  • :

Bolsonaro brinca ao passar presidência do Mercosul: “não dá para dar um golpe, não?”

Presidente disse que queria continuar como líder temporário do bloco e afirmou que, quando a esquerda perde, diz que é golpe

Microfones estavam ligados quando frase foi dita ao presidente paraguaio

Foto: Guilherme Almeida

Microfones estavam ligados quando frase foi dita ao presidente paraguaio

Após passar a presidência temporária do Mercosul para o chefe de Estado paraguaio Mario Abdo Benítez, o presidente Jair Bolsonaro cochichou ao colega, em tom de brincadeira, que gostaria de continuar presidindo o bloco e que, para isso, queria “dar um golpe”. Sem perceber que os microfones continuavam captando o áudio para a transmissão ao vivo, o mandatário brasileiro disse a seu homólogo brincado com os partidos de esquerda: “Quero continuar presidente, não dá para dar um golpe, não? Tudo quando eles perdem, diz (sic) que é golpe. É impressionante, né?”, falou, arrancando risadas do seu interlocutor.

O Paraguai foi o segundo país a se manifestar, por herdar a presidência pro tempore do Mercosul. Abdo Benitez reforçou o compromisso do país na continuidade das políticas colocadas em prática pelo bloco. O presidente paraguaio agradeceu Bolsonaro, a quem chamou de amigo, e disse que a reunião em Bento Gonçalves serve para ratificar compromisso de que o Mercosul é o processo de integração ideal para alcançar metas e propiciar um espaço comum, gerador de oportunidades para o desenvolvimento dos mercados e para oferecer vantagens comerciais e de investimentos.

Ouça a declaração, captada pelo repórter da Rádio Guaíba Gustavo Chagas:

 

 




error: Content is protected !!