Search
domingo 21 Janeiro 2018
  • :
  • :

Subir os degraus – Marcelo Etiene

Começar algo novo é como chegar descansado na base de uma escadaria.

A disposição sempre é grande e estamos determinados a chegar ao seu final e encontrar o descanso merecido e disfrutar de todas as benesses que encontraremos.

Daí que logo no começo em subir degraus, acontecem as pequenas dores musculares.

Estranho, porque julgamos estar bem.

Em seguida os pés doem, as costas doem e o desconforto começa a preocupar.

Começamos a pensar que pode ser que os calçados não sejam adequados, ou que empreendemos uma velocidade excessiva para a subida.

E no meio da subida encontramos pessoas fatigadas, caídas pelos cantos da escada, nos pedindo que paremos para acudí-las; que demos à elas a nossa água e nossos chapéus.

Não é possível fazer nada disso, porque a subida ainda é grande e a sua disposição, apesar de afetada, está ainda em bom estado.

O corpo entra em um estado de conflito: desistir ou seguir?

Se você escolheu seguir, fez a escolha certa, porque o exemplo da desistência está na desassistência das pessoas com quem cruzou pelos degraus bem abaixo do ponto de onde está, mas não por egoísmo, mas por determinação.

Quase lá, no topo, há pessoas cansadas, mas que insistem na subida.

À essas pessoas dê a sua mão e subam juntos, porque nada poderá impedir que juntos os determinados conquistem o topo.
Boa sexta feira
Marcelo Etiene




error: Content is protected !!