Search
sexta-feira 19 Janeiro 2018
  • :
  • :

Petrobras reajusta gasolina em 6% e diesel em 4%

Ainda não há estimativas oficiais sobre o impacto do reajuste para os consumidores

Ainda não há estimativas oficiais sobre o impacto do reajuste para os consumidores. Foto: André Ávila/CP

Ainda não há estimativas oficiais sobre o impacto do reajuste para os consumidores. Foto: André Ávila/CP
A Petrobras informou, na noite desta terça-feira, que decidiu reajustar os preços de venda dos combustíveis nas refinarias, com impacto de 6% na gasolina e de 4% no óleo diesel.
Os aumentos já valem a partir desta quarta-feira e são em valores médios no Brasil. “Os preços da gasolina e do diesel, sobre os quais incide o reajuste anunciado não incluem os tributos federais CIDE e PIS/Cofins e o tributo estadual ICMS”, especificou a estatal em nota.
A recomposição de preços é uma estratégia da companhia para recuperar a situação financeira e permitir que possa manter os investimentos previstos.
Relembre
Esse é o primeiro reajuste de preços nos combustíveis na gestão de Aldemir Bendine, que assumiu a petroleira em fevereiro com a missão de recuperar as finanças e a credibilidade da empresa junto aos investidores, após a crise relacionada à Operação Lava Jato, que desarticulou uma fraude em contratos com base em propinas pagas com dinheiro público.
Ainda não há estimativas oficiais sobre o impacto do reajuste para os consumidores. No último reajuste de preços de combustíveis, anunciado em novembro ainda pela ex-presidente Graça Foster, a alta ficou entre 2% e 2,5%.
Cenário desfavorável
Em 10 de setembro, a estatal perdeu o grau de investimento da agência de classificação de risco Standard & Poor’s, o que afetou o acesso ao crédito no mercado internacional. Desde então, com o agravamento da crise política, a alta do dólar acima dos R$ 4, piorou ainda mais a situação da petroleira, uma vez que 80% da dívida acumulada é cobrada em moeda estrangeira.
O endividamento explodiu desde 2010, quando o governo passou a conter o reajuste de preços como forma de evitar uma alta da inflação. Por isso, a estatal precisou revender o combustível a preços mais caros que o custo de importação do petróleo
Radio Guaiba




error: Content is protected !!