Search
domingo 18 Fevereiro 2018
  • :
  • :

Foguete mais potente do mundo lança carro ao espaço sideral

Teste do Falcon Heavy de Elon Musk deu novo salto na exploração espacial particular | Foto: Space X / Divulgação CP

| Foto: Space X / Divulgação CP

Teste do Falcon Heavy de Elon Musk deu novo salto na exploração espacial particular

O foguete mais potente do mundo, o Falcon Heavy da SpaceX, decolou com sucesso nesta terça-feira e teve sucesso em todos os objetivos traçados pela companhia do magnata Elon Musk. Dois de seus propulsores voltaram ao solo em um pouso sincronizado e um último estágio da missão lançou um carro Tesla vermelho rumo a uma órbita próxima de Marte.

Houve gritos e aplausos na base de Cabo Canaveral, Flórida, quando o enorme foguete ligou seus 27 motores e se afastou, em meio a uma enorme nuvem, da mesma plataforma de lançamento da Nasa que serviu como base para as missões americanas Apollo à Lua há quatro décadas.

Com o Tesla vermelho de Musk a bordo e um manequim vestido com traje espacial, o teste do enorme foguete capturou a atenção do mundo. A transmissão ao vivo da SpaceX mostrou uma imagem do automóvel que viaja ao espaço com a citação de “Guia do Mochileiro das Galáxias” de Douglas Adams  “Não entre em pânico” no volante, enquanto a canção “Space Oddity” de David Bowie tocava ao fundo.

Depois do lançamento, Musk publicou um vídeo no Twitter, no qual se pode ouvir ele rindo enquanto a câmera atrás do manequim mostra o Tesla em órbita em volta da Terra. “Na verdade não parece real, é uma loucura”, afirma o magnata. Ele depois postou outro vídeo mostrando “uma vista ao vivo de Starman”, como chamou o manequim, com a mão no volante, atravessando o espaço escuro e com a imagem da Terra refletida na superfície vermelha do veículo.

O carro levou instaladas três câmeras, uma placa com os nomes dos 6 mil funcionários da SpaceX e uma unidade de alta capacidade de armazenamento com a série de livros de ficção científica de Isaac Asimov “Trilogia da Fundação”, que o autor americano de origem russa escreveu entre 1951 e 1953.

Se o Tesla não encontrar nenhum objeto desconhecido pelo caminho, poderá entrar na órbita Marte-Terra em volta do Sol, em uma viagem que poderá durar bilhões de anos, explicou a SpaceX.